Site de Poesias

Menu

POR HORA

Por hora lamento minhas dores

Que transpassam um ego ferido,

Fruto de tantos desamores

Aos quais meu coração foi banido.

 

Brota em mim muitas culpas,

De coisas das quais eu não sei

Se sei, vou pra sempre negar

Porque foi difícil, mas eu tentei.

 

Por hora tento parar,

Não quero navegar nesse labirinto

São tantos caminhos bloqueados

Cercada de pensamento infinito.

 

Carrego no peito infortúnios e perdas

Na pele marcas e cicatrizes;

Preciso fechar essas fendas

Que acabam com minhas diretrizes.

 

Por fim, infindo meu finito

Não nego meus erros e gritos

Mas tambem não assumo o tranco

E troco tudo isso por um amor Franco! 

 

Sem medo gostaria de seguir

Mesmo depois de tanto sofrer e pranto

A coragem caminha ao lado

De quem acredita num amor e tanto.

 

 

Compartilhar
Karine Adriene
19/02/2020

  • 0 comentários
  • 17 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados