Site de Poesias

Menu

A CIGANA ME DISSE...

E a cigana me disse, então,

Enquanto que lia minha mão;

- Vejo aqui duas linhas paralelas,

Seu trem destino segue por elas,

Saindo do ventre, criança,

Rumo à sua infância,

E seguindo para a adolescência

Numa vida de excelência

Levada até sua juventude

Passando por tempo bom e rude

De encontro à sua velhice,

Isto dito é verdade, não é tolice...

 

E eu lhe retruquei, questionando,

Mas, isso tudo que estás me falando

Não me era tudo previsível?

Cadê algo a mim de impossível?

Isso aí não me é adivinhação,

E, sim, bom ver de previsão,

Se previu o meu destino,

Que, em viagem vai seguindo

Por duas linhas paralelas

Em curvas e retas,

E se caso se cruzarem, ambas,

Meu trem destino capota?...

Compartilhar
Josea de Paula
12/02/2020