Site de Poesias

Menu

ÁGUAS

Na fonte, pura...cristalina,
Tranquila e mansa
Enche rios, mares alcança
Tocando dos olhos, a menina.

Leva vida, faz brotar a semente
Em gotas de chuva são o brilho da visão;
No orvalho, do poeta, inspiração.
Mimo do criador que a natureza sente.

Se demora, resseca o sertão,
Craquelado fica o leito, rio sem manto;
Quando são lágrimas, de nuvens o pranto
Inunda e encharca o chão.

Gotas de fúria…
Dos olhos, lamúria…
Revolta dos céus, parece,
Por errar na medida da prece?

Disso nada entendo…não  sei o motivo.
Deixo as conjecturas das coisas sofridas,
Atenho-me a meu início, ao positivo:
Aguas trazendo vida!
 22/03/2015

Compartilhar
Edla Princesa
02/02/2020

  • 1 comentário
  • 15 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados