Site de Poesias

Menu

Seja bem Vindo meu filho


O dia virá
Inaugorado com vinho e batucadas,
Em saudações ao Sól e a serra,
Aos animais e as pedras.
 
Quando o poente vier
E no lugar so houver
A selhueta imprecisa do cair da noite
Despersonalizado
As arvoes emudecidas,
Suas folhas e ramos deixarão voar os olhos vivos da mãe em seu brilho.
 
Chegaria então Pai,
Nem se sabe de onde
A saber  do filho pelos caminhos
Vindo de longe
Escapariam-lhe vagarosamente as saudações
Chegará a palhota aos gritos no coração
Pois o cinismo de docodela estaria longe.
 
Nascerá quase um deus
Seja bem vindo meu filho,
Abria-se lentamente a porta
Dando seu filho a Lua
QUENGUELEQUEZEEEEE
QUENGUELEQUEZEEEEEE....ZEEE
 
Seja bem vindo meu  filho.
 
Gloves Paulo

 

Compartilhar
Gloves Paulo
21/01/2020