Site de Poesias

Menu

PORQUÊ?

Trago no peito uma saudade estranha
Tolero o tempo  que envelhece a gente
Sem rédeas ele segue intransigente
Com ele não há jeito de barganha

Eu até tento ignorar seus efeitos
Disfarçando sinais que ele me traz
Que com maquiagem ficam atrás
Mas implacável, leva tudo a eito

E a saudade nada mais é do que
Saudade do meu eu inda criança
Quando o tempo parecia parado

E fico hoje a perguntar-me porquê
Meu presente é tão cheio de lembranças
Se remeter-me não posso ao passado?

01/08/2019

Compartilhar
Edla Princesa
07/01/2020

  • 0 comentários
  • 26 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados