Site de Poesias

Menu

POUCA VIDA

Essa estranha e insistente sensação
De estar perdendo o equilíbrio e a razão
Ao perceber que já não obedeço
Ao que sei ser correto, reconheço

E sigo fazendo o que não mais quero
Mesmo que meu querer seja sincero
Sinto, às vezes, que já beiro à loucura
E parece que este mal não tem cura

Não sei, na verdade, se estou louca
Ou se a vida é que se torna tão pouca
Pra se fazer tudo  numa só vida

Sei que o que fiz foi pouco, quase nada
E já não tendo tempo pra virada
Sem lucidez,  farei minha despedida

 18/12/2019

Compartilhar
Edla Princesa
07/01/2020

  • 0 comentários
  • 12 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados