Site de Poesias

Menu

O POEMA DELATA O QUE A GENTE DELETA


podemos dar de ombros

aos escombros

que nos bombardeiam dezembro a dezembro

mutilando membros

capando homens

esterilizando mulheres

furando bolas atropelando bikes

abatendo pipas


podemos fazer pouco caso

ao descaso

que salta aos olhos

dos olhos injetados

das marmitas vazadas

das famílias arrasadas

das lápides semialfabetizadas


podemos fingir que não é com a gente

quando é com o parente

quando é com o vizinho

quando é com o indigente

quando é na Venezuela

ou quando acontece na favela

tudo desce pela goela

puro, com gelo, feito água


podemos negar uma

duas

três vezes

antes do galo

durante o enquadro

diante do júri

rezando de joelhos

ou encenando no espelho


podemos nos safar

porém o poema não pode

o poema causa

dá ombrada

o poema é com a gente

o poema abraça

e não safa ninguém

principalmente

quem o escreve.

Compartilhar
Praciano
29/10/2019