MÁGOA SILENCIOSA

MÁGOA SILENCIOSA


No silêncio do coração o lamento magoado
Que se ouve imaginário no instante solitário
Do arroubo inicial dum coração apaixonado

O tempo adversário se tornou o seu calvário


Da entrega por inteiro ao desgosto da ilusão
O amor não tem medida, vale toda uma vida
Não espera reparação dum simulado perdão

Se dobra na partida mas não cicatriza ferida


Serve ao amor universal, incluindo o fraternal
Importa o filial, o mais natural e incondicional

Ao choro da emoção pela dolorosa ingratidão

Segue imaterial na intensa jornada existencial
Uma vibe espiritual, segura igual voo do pardal

Sem o alicerce da paixão derrotada pela razão


Marco Antônio Abreu Florentino


Soneto que expressa um dos maiores defeitos do ser humano desde sua origem enquanto animal social... a agressão gratuita e a ingratidão, sem a mínima preocupação com o sentimento do outro.


https://youtu.be/TF4hfE7ZpUs
(I Don't Want To Talk About It - Rod Stuart)

Marco Antônio Abreu Florentino
© Todos os direitos reservados