Site de Poesias

Menu

Nosso jardim...(para Luiz)

 

 

 

Embora distante,

Tão longe de mim,

TUAS mãos permanecem, 

Em nosso jardim. 

 

Ainda te vejo,

No nosso quintal, 

Cuidando das plantas 

E do roseiral.

 

Até o'abacateiro,

Tua falta sentiu,

Soltou todas folhas,

O fruto, quem viu?

 

Teu cheiro, nas rosas,

Inda posso sentir,

Me ferem os espinhos,

Eu clamo por ti.

 

Enquanto a saudade,

Me queima o peito,

As lágrimas me tomam,

Esquecer-te...que jeito?

Compartilhar
Maria Isabel Sartorio Santos
17/08/2019

  • 1 comentário
  • 59 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados