Site de Poesias

Menu

PlantaChã


Grandear toda terra
No terreno de Zé de Barro, João
Retirar toda macaxeira

Carregar no carro de mão
 
Colher todo sapoti
Pegar tudo que há na beira
Zé do Além vai transportar
As frutas para a feira
 
Escavacar a terra
Pra tirar inhame dela
Cozinhar tudo pra população
Ou levar pra exportação
 
Fazer a coivara
Juntar cada metro de vara
Anoiteceu, fogo vão botar
Nas ramas secas de cará
 
Caiu tanajura
Tana jura que tem ferrão
Vou catar pra comer todas
Nessa chuva de verão
 
Perfurando o solo
Terra de seu Joaquim
Água de poço artesiano
Perto do sítio Jardim
 
A palha da cana
Queima e o vento abana
A chama cessa, com a chuva se vai
E malunguinho na terra cai
 
A enchedeira veio
Encher o caminhão inteiro
Juntando as palhas da cana
Seu garfo a terra espana
 
Usineiro não liga pra ninguém
Acha que todos são lacaios
Mas são fortes e poderosos
Trabalhadores do lambaio
 

Compartilhar
Tiakuru
19/06/2019