Site de Poesias

Menu

Impossibilidades

Impossibilidade do destino estava a lua lá no céu gigante, brilhante, Radiante... Ao olhar sentir a paixão crescer no peito, porém ele estava tão longe...mas nem por isso o sentimento diminuia

Ela era boa e exercia sobre mim determinado fascínio, eu olhava e me apaixonava, vibrava, sonhava e suspirava, mas mesmo assim ela continuava longe. como alguns amores que tem as impossibilidades do destino.

como um amor que nos toca o coração, mas não conseguimos tocar sua pele, não conseguimos chegar perto, não conseguimos sentir o seu perfume e nem estar ao seu lado.

Era assim as impossibilidades da vida e as paixões que só o coração entende...

Estava eu a lua,  entre eu e ela tinha uma outra paixão...

A paixão por Alguém de olhos brilhantes, de barba branca, rostinho redondo e de sorriso encantador...

Poderia admirar-lo para sempre, mas esse outro alguém estava mais em meus sonhos , em meus desejos, em meu pensamento... Do que estava pessoalmente.

Então ficou eu e a lua e o céu estrelado e a paixão que só aumentava.

Não podia fazer mais nada além de suspirar, respirar e não pirar...

Namastê 

Compartilhar
nuvem lilas
12/08/2019

  • 0 comentários
  • 27 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados