Site de Poesias

Menu

E Se Naquele Instante?

A vida é feita de instantes.
Um sucedendo o outro.
Os que vão passando, chamamos de passado.
Os que ainda estão a vir, chamamos de futuro.
Podemos dizer que vivemos sempre, por isso, no presente.
O resto são “foram” ou ‘virão”.
Talvez não esteja só nas meditações acerca dos instantes;
De momentos que poderiam ter sido diferentes, caso decisões e circunstâncias fossem alteradas.
Será que estaria onde estou hoje? Será que seria quem hoje eu sou?
A resposta seria um provavelmente, não.
Pequenas partes podem comprometer a longo prazo toda uma estrutura,
Inda que esta seja humana.
Dentro desses instantes que passaram, eu não poderia me esquecer daquele em que nossos olhares se cruzaram;
Daquele em que íris com íris; córnea com córnea se uniram por alguns segundos.
E se naquele instante; ou naqueles segundos, nossos globos oculares não tivessem se encontrado?
E se naquele instante eu, inda que tivesse te olhado fixamente, não tivesse imaginado aquilo que imaginei?
Sonhos; devaneios?
E se naquele instante não tivesse ficado deslumbrado com tamanha beleza?
E se naquele instante eu lhe tivesse lhe visto como outra moça qualquer?
(Teria sido isso possível?)
E se naquele instante eu tivesse olhado para alguma outra parte?
Se tivesse olhado para a esquerda? Ou se tivesse olhado para frente?
E se tivesse olhado para trás?
Seja lá por qual motivo.
O que teria sido de mim; da minha vida se houvesse uma mudança de direção no meu olhar?
E se naquele instante eu tivesse andado para outro local?
Seja para a esquerda ou para qualquer outra parte daquele local.
O que teria sido de mim?
Possivelmente eu não estaria escrevendo essas palavras.
E se naquele instante eu estivesse em outro lugar?
Qualquer lugar em que você lá não estivesse.
E se naquele instante outras pessoas tivesse visto?
E se naquele instante outras pessoas tivesse conversado?
Eu poderia hoje ter outras memórias; outras recordações;
Eu poderia hoje ter outros amigos.
Poderia até ter tido alguma paixão desencadeada por algum encontro.
Mas certamente a pessoa não seria você.
E isso me faz grande diferença.
E se naquele instante outra pessoa tivesse te visto; te admirado; te desejado?
O que seria de você hoje?
O que seria de minha pessoa hoje?
Eu confesso não saber.
E se naquele instante outra pessoa estivesse no seu lugar;
E eu tivesse feito exatamente tudo o que fiz ao te encontrar pela primeira vez?
Teria eu tido a mesma admiração que tive no passado?
Restam apenas especulações.
Eu não sei o que seria de mim,
Eu não sei o que seria de tu;
Eu não sei o que seria de nós se naquele instante não tivéssemos nos encontrado.
Acho que o que importa mesmo é que naquele instante nossas vidas se cruzaram.
E ao menos para mim todos os demais instantes que se seguiram tiveram a presença em minha mente de você.
E eu tenho de aprender a lidar com isso.

Compartilhar
acrizio
23/05/2019