Site de Poesias

Menu

Dano Invisível

Em seu mundo, é só você...

Em meu mundo, é só você...

Se tudo se resume ao que representas,

Quando haverá algum espaço para mim e meu querer?

 

Mesmo sem que te queira, insinua-te

Feito uma sombra invasora em meu abrigo.

Não poderei eu viver sem que sofras?

Há como a vida permanecer intocada se eu for embora?

 

Não me respondes, apenas insistes.

Sem perceber que estes cacos de vidro que te cortam,

Também me laceram quando forças teu caminho

Nas trilhas de um eu que não quer mais

Percorrer a íngreme estrada de teus ares rarefeitos...

 

E em seu mundo, é só você... (Como tu queres).

Em meu mundo, é só você... (Quando tu queres).

Se tudo se resume ao que representas (Onde? Como?).

Quando haverá algum espaço para mim e meu querer? (Nunca).

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
07/05/2019