Site de Poesias

Menu

Lidando com a Depressão

Posso eu reanimar um espírito tão delicado

Quanto uma pétala de flor em forte ventania?

Cuidar para que a natureza e o tempo não a carreguem,

Estar ao lado da instabilidade emocional e suportar

Às crises da ansiedade nociva de traumas passados?

 

Não há um Letes para solucionar tal mal.

Estar contigo é viver um conflito, o qual, talvez,

Eu jamais conseguirei vencer, mas venho insistindo:

Crente, como nunca fui, que vale a pena tudo o que se passa,

Porque és uma flor linda e suave em meio à tormenta...

 

Mas e se eu estiver enganado? (Por vezes questiono)...

E se a necessidade e amor cultivados forem artificiais?

Se o amor sentido por ti for parte da doença?

Se eu, afinal, não resistir aos impasses e crises de angústia...?

Sacrificar-me-ei juntamente e pularei em teus abismos?

 

Eu estou lidando com tamanha depressão,

Todavia, não sei dizer o quanto poderei fazer e suportar.

Sou eu indigno de ti por revelar tal verdade e fraqueza?

Sou demasiadamente humano para admitir a dificuldade?

Ou sou apenas egoísta, sendo que também carrego meus problemas?

 

Não te sei dizer, mas, honestamente,

Eu estou, da melhor forma que posso, lidando com a tua depressão...

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
25/04/2019