Site de Poesias

Menu

Por que?

Por que vi, por que ouvir, por que não senti medo, por que senti somente alegria? O toque repentino em minha pele não me surpreendeu, a esperança não se perdeu, vejo no céu projetado nas nuvens palavras de inspiração, pequeníssimas partículas do temporal que a pouco causou mede e trouxe destruição; agora colorem o céu em um belíssimo arco íris que abraça a cidade e no vento houvesse as batidas do meu coração.

Compartilhar
Cesar Garcez
19/04/2019

  • 0 comentários
  • 90 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados