Site de Poesias

Menu

AMARGURADA


AMARGURADA
A Amargura é o remoer de um coração magoado,
Ela é prejudicial porque não remove as causas,
Ela machuca, entristece e faz sentir-me irado.
É necessário que para ela se dê uma pausa!
 
Ela é malvada, pois sempre me faz consternada,
Da mesma vou me livrar, porque quero me libertar!
Já chega de viver contristado, chega, chega!
Preciso de uma vida, uma vida mais segura.
 
A amargura me faz entristecida,
Preciso sorrir tratar os músculos da minha cútis!
Ela enruga a minha face e me faz envelhecida
Descobri que por tudo isso vivo abatida.
 
Pergunto quem é você amargura
Para tirar de mim o que eu mais quero?
Almejo, ambiciono e anseio.
Viver com a alma lavada sem nada que me atrapalhe.
 
Conheço uma pessoa que entrou em meu coração,
Levantou-me e dele arrancou tudo que me acabrunhava.
Minha alma não sentiu mais nenhuma aflição
Quando ela vinha Jesus me amparava.
 
Não sofras nunca mais com amarguras!
Entregues seu corpo, espírito e alma para Jesus.
É dele e somente dele, que virá a cura!
Porque foi Ele e somente Ele que por você morreu na cruz.
 
De uma grande gargalhada para essa malvada,
Com toda fé que depositou no filho de Deus
E diga-lhe, você está acabada, em minha vida nunca mais!
Meu coração Jesus limpou e daqui para a frente posso amar e ser manda.
 
Pasto José Martins Capetine
Muniz Freire – 18.08.2017
 
 
 
 

Compartilhar

15/04/2019