Site de Poesias

Menu

O pensamento de uma mulher (Na devida ocasião)

Ha- ha- ha... 


Se você quer ter uma relação com a graça a porta da casa é serventia da rua. 


Se quer uma mulher, eu estou aqui, nua. 


Está vestido como um garoto, 

Eu não sou mais uma garota. 

Vista-se de homem tirando sua roupa. 


Deixa eu sentir tesão.


Por você. 

Como se eu fosse seu violão. 

Tocado por você. 


Não manchei minha honra à toa, faça por merecer. 


Derrama sua semente na minha boca. 

Seu bobo... Nos outros lábios.

E eu devolvo uma vida para você.

 

Fala no meu ouvido... 

Me dê arrepios! 

Faz eu delirar,

com seu abraço forte. 

Só é você quem pode... 


Vem me matar, 

de tanto prazer, 

faz eu enlouquecer.


Deixa eu sentir sua falta. 

Não, não, não... 

Agarra o meu peito e sinta, eu tenho um coração.


Bombeando sangue,

me mantendo viva... 


Me matando de amor.

 

Compartilhar

Curitiba

Alexandre Cezar Fh
06/02/2019