Site de Poesias

Menu

Reviver

As falhas sem conserto derrubaram-me incréu.

Questionei a esperança, o amor e as virtudes,

Mas eis que viver é mais do que existir, são vicissitudes

As quais nos levam ao topo de nossas Torres de Babel.

 

Levantar-se do pó, dos restos de brasas e cinzas

Não é tarefa fácil. Porém, deitados, nada nos exalta...

Persistir é necessário, ainda que não incólumes na pauta

Da vida... Enxergar em preto e branco nos torna ranzinzas...

 

Nenhuma cegueira supera a força da memória.

Mas os danos do passado fortalecem o futuro.

O fracasso não é algo a se declarar em ato prematuro,

Pois ainda há meios de se reerguer e formar a história.

 

O coração há de suportar o baque de tamanho choque,

Porque mais além, é possível desenhar um cenário

De risos e carícias, as quais superam o erro nefário

Do que já se viveu, do que já está fora do alcance do toque...

 

Esperança. Realmente é a última sensação a encontrar a morte.

Viver é uma constante e árdua batalha;

É deixar o fervor incandescer corpo e alma, como uma fornalha

E sair do inferno forjado como a arma mais forte.

 

É ainda muito cedo para desistir e se deixar perecer.

Existe tanto para a visão, para o amor, para sentir nas estrelas...

As quedas do mundo, não há porquê temê-las,

Pois existe um potencial de Fênix em nós: um fogo para reviver.

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
05/03/2019