Site de Poesias

Menu

Um Carnaval de Saudades

[Ilustração não carregada]

 
Um carnaval de saudades..
 
Enfim...
Esperar-te-ei  nas terças quentes de verão porque  o sonho ainda não acabou -  apenas começou.  Houve uma pausa que me causou um c erto rubor..Tanto pudor em querer-te apenas num segundo.
Vem o domingo, procuro-te no vago vento que toca meus cabelos em movimento. Quero crer que são suas mãos me tocando..Mãos grandes , mãos que alisam sentimentos .. Mãos profundas , oriundas de toques  , retoques.. Caminho alheia entre as flores de cerejeiras, sinto o perfume que me faz ter um rumo qualquer.  Olho para o nada da tarde vazia, ouço vozes confusas, obtusas e me recuso a participar dessa monotonia.  Cai a noite, e... Nada ... Silêncio vazio, ouço pássaros na varanda...Ouço minha voz muda a te chamar.. E simplesmente adormeço..
 Oponho-me as segundas, que já não quero mais passa-la..O tempo vem lentamente e a curva da estrada que fito estão em desalinho.., penso que você  vem..  E ... Invariavelmente você não vem.. a chuva cai indiferente ao meu calor ..  Meu corpo arrepia  ao saber que uma noite eu fui sua, tão nua quanto a lua que não vejo agora... Calculo o tempo que   está através dos segundos em que movimento.. Uma eternidade de ausência que conseqüentemente apaga ao te encontrar. Mero  ocaso..  Acaso  existencial.
A noite um calor excessivo me faz ficar na ansiedade do breu profundo em que me encontro..
Ainda estou na exausta segunda..Não me pergunte o porque.. O tempo parece que parou..
A lua mudou  e a estação – verão fez-se outono carregado de abandono..Noites sem sol..
As madrugadas são feitas de sonos e sonhos.. Foram feitas para os amores e seus desejos quase completos. Feito laços de ausências.  As madrugadas ...Perco-as para pensar em você – longe..  de mim, sem mim..Um tempo curto que atravessa vontades e desenha teu rosto na parede que agora me abriga.  Você me atrai, é fato... Você me faz sentir  serena, enquanto o mundo pena com seus desajustes.. Você é meu ajuste incontrolável..
E  conseqüentemente chega a terça tão esperada. Época de um reencontro previsto .  Nâo sei ao certo se ao te ver corro para teus lábios – eu peco por  essa euforia.. Ou paro para admirar sua energia..Não sou ilusionária, nem tão pouco realista.. Travo batalhas dançantes que volta e meia fogem do som. São rituais  que faço ao ouvir uma canção – aquela canção... (vem me fazer  ,vem me fazer amor). Ouço novamente seu tom. Percorro novamente sua linha circular. Tento conter minha ansiedade visível..  Embora calma, sinto arrepios.. embora tensa, sinto-me suspensa.  E levitando alcanço tua alma que por um momento eu toquei.
Minhas ilusões estão diretamente ligadas ao teu raciocínio lógico. Não tenho medo do que virá na quarta seguinte, nem na quinta variante. O importante é que a minha razão não te contenha,  e, nem me abstenha do meu, seu , prazer.. O importante é essa ilusão que na minha mente se transforma em um bem querer. Essa  emoção pode não ser duradoura, pode ser promissora  , pode ser apenas um nós, um nó,  e virar pó...
   Sendo assim, embarco-me nesse imenso labirinto onde eu posso ou não sair, onde as linhas das entrelinhas sobreviverão ao breu da terça feira.
E todas sextas eu te amarei sem fim.
 
Soraia

 

Compartilhar

Um certo alguém
Uma presença incerta Dentro de mim

Cigana
05/03/2019

  • 0 comentários
  • 61 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados