Site de Poesias

Menu

VENENO DO MUNDO

O importante é colocar pra fora
o que se ficasse por dentro
materia a alma.
 
É um veneno
que esse mundo
exala sobre nossos corpos.
 
Ele não tem cheiro
é sutil nos corrói aos poucos
quando nos damos conta já é tarde.
 
Não temos mais forças pra reagir
elas foram sugadas dia a dia
baixamos a guarda.
 
Seremos massacrados
o nosso final
é iminente.
 
O único antídoto pra esse mal
é uma pausa diária
neste mundo
frenético.
 
Nesta pausa
avalie o que é realmente
necessário e descarte o que fútil.
 
Aprenda a viver com as coisas
que alimentam a vida
o amor; a bondade
e a paz.
 
Pois se não ocupares
sua mente e seu coração
com tais coisas, então o mundo...
 
Encontrara lugar em seu coração
pra te envenenar com a ansiedade
o desespero que lhe conduzira a depressão.
 
 
 
Em outras palavras
antes que esta tristeza intensa
sobrevenha, lembre-se, use o antídoto.
 
Uma pausa,
unicamente uma pausa, diária...
poderá fazer sua vida, ser diferente.
 
 
_Pedro A. D. Moraes_
02/02/2019 Sábado
14 h 53 min

Compartilhar
Pedro A. D. Moraes
02/02/2019

  • 0 comentários
  • 37 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados