Site de Poesias

Menu

FINGINDO AMAR


FINGINDO AMAR
 
                       
                       Eu digo, fingindo, que te amo
                       Voce diz, fingindo, que me ama
                       E de nossas bocas mentirosas
                       Nascem doces palavras
                       Nossas mãos cálidas
                       Entrelaçam-se úmidas de desejo
                       A volúpia se espalha por nossos corpos
                       Imitamos perfeitamente forte abraço
                       E encenamos caloroso e terno beijo
 
                       Um dia nos diremos um verdadeiro adeus
                       E eu, você, ou ambos, descobriremos
                       Quanto ingênua era nossa falsidade
                       Pois toda a mentira  que vivemos
                       Era a mais deliciosa das verdades
 

Compartilhar
BUENO
01/02/2019

  • 0 comentários
  • 91 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados