DESPEDIDA

DESPEDIDA


Entre alegria da chegada e a triste despedida
Outra linha se escreve numa história diferente

Duma vida encantada, muita vezes esquecida
Num roteiro assaz breve como é vida de gente 

                              

Pessoas que vem e vão... viajantes da estrada

Assinalam sua passagem naquele instante fugaz

Igual aves de verão, ter um destino sem parada
Continuando sua viagem até descansar em paz


Pra quem fica a vida segue pois que movimento
Mesmo na aflição e no receio de se amedrontar  

Na saudade que persegue saudoso pensamento

Não se entrega à emoção que se quer banalizar


Faz do silêncio sua voz, hoje calada pelo tempo
Ninguém lhe ensinou dizer adeus, nem a chorar
O existir passa veloz e o que vale é só momento
Entrega sua alma a Deus para poder se consolar

Marco Antônio Abreu Florentino


Para refletir a inexorabilidade do adeus... na vida e na morte.

https://youtu.be/CJtNbIgAafA?list=RDCJtNbIgAafA
(Não Aprendi Dizer Adeus - Leonardo)

Marco Antônio Abreu Florentino
© Todos os direitos reservados