Site de Poesias

Menu

Conto de Fadas Esfarelado

O ideário da vida sutilmente nos encaminha

Às ideologias de otimismo, graça e glória.

Não sei quem manipulou, quem criou tal história,

Mas quem crê nela, ou enlouqueceu ou nada adivinha...

 

Este conto anormal de mentiras bem perpetradas

É o fardo de imensas responsabilidades sem recompensas

As quais a maioria experimentará, no amor ou desavenças

E sentirão o mundo mastigar suas ambições imaginadas...

 

A visão turva e embaçada da realidade eu não subestimo.

As alegrias são efêmeras, as esperanças possíveis, curtas.

"Garoto tolo! É teu pessimismo que te surtas!" -

"Não. Foi o fato, de meus sonhos, o assassino!"

 

Não direi que em nada a vida compensa e que não há esperança,

Porém, não é um animal manso ou fácil de ser domado.

Vivemos um conto de fadas, mas esfarelado:

Também cheio de angústia e sem final feliz, apenas a ponta da lança...

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
13/01/2019