Site de Poesias

Menu

SONETO À UMA MUSA - Ialmar Pio


 
                                               SONETO A UMA MUSA
 
                                   Tento ainda escrever mas, tristemente,
                                   meu coração soluça e não esquece
                                    a musa que enfatiza a minha prece             
                                   e sinto que estou mal, estou doente.
 
                                   Por que será que foste a grande ausente
                                   na vida do poeta que padece,
                                   (oh! fada que percorres minha messe)
                                    e me fazes sofrer inutilmente?!...      
 
                                   No entanto, minha velha companheira,
                                   eu te levo comigo na desdita,
                                   e há de ser a esperança derradeira
 
                                   de seguir versejando amargas penas,
                                   porque em sonhos te vejo tão bonita,
                                   e pra mim tal conforto basta, apenas...
 
                                               IALMAR PIO SCHNEIDER
 

                        pág. 10 - “O TIMONEIRO” - 21.8.81 - CANOAS (RS)

Compartilhar
Ialmar Pio
02/01/2019

  • 0 comentários
  • 20 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados