Site de Poesias

Menu

Ano Novo

Quando as coisas não vão bem

Quando o ano inteiro pareceu pesando uma tonelada nas suas costas

O jeito é fechar os olhos por uns instantes

O jeito é respirar fundo várias vezes

O jeito é desabafar com alguém próximo 

O jeito é se desligar de tudo 

O jeito é contar a até dez

Mais devagar que os ponteiros do relógio 

E assim, reiniciar o sistema 

Trezentos e sessenta e cinco dias estão em branco 

Se renova a esperança que nessas páginas se escreva uma nova história 

Com lápis coloridos como o arco-íris que aparece depois que o céu chora

Que a paciência nos domine

Abrindo novos olhos para todos a nossa volta

E que o amor seja sublime 

Se espalhando como raízes 

Muitas vezes ele não é dito

Ele realmente não precisa estar na superfície 

Até mesmo no silêncio se sente

Na batida dos corações 

É um novo ano

Que mesmo que houver caos

Possamos nos perder em abraços 

Que na solidão ninguém pereça 

Já que em um simples raio de luz

Temos a certeza 

Que nunca estamos sozinhos

Estamos todos ligados por uma linha tênue

Chamada natureza

 

 

Compartilhar

Feliz 2019, leitores e poetas do site! Botucatu - São Paulo

Marcela Hebeler Barbosa
01/01/2019

  • 0 comentários
  • 23 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados