Site de Poesias

Menu

Liberdade Final

Não aprendemos nada.

"Não somos livres, isso é uma utopia" - dirão alguns.

Mas o mero fato de poder pensar isto,

É um sinal de liberdade.

Expressar-se é ter asas,

É desbravar túneis de imaginação.

Não há quem cale as palavras livres,

Quando se goza de tal riqueza.

Mas será que continuaremos assim?

Será que o próximo dia nos reservará luz

Ou uma nova idade das trevas, onde medo e censura espreitam?

E, ainda que seja um brilho a aguardar,

Como saber se não será um halo infernal?

 

Ficamos cegos e entorpecidos pela decepção.

Pela raiva, pelo despeito.

Fizemos ao país algo duvidoso

E podemos pagar um alto preço.

Não, não defendo furtos e roubos;

Tampouco corrupção.

Mas não queria estar em um avião pilotado por loucos

Os quais minam a liberdade e os direitos,

Ao passo que impõem deveres brutais.

Onde tudo deu errado?

O que houve para acontecer desta forma...?

 

Não prevejo o futuro.

Também não vi lógica na revolta que nos levou ao hoje.

Porém, a final liberdade não é agora.

Há quem batalhe, ainda que pereça

E a esperança de que não chegue a isto é forte...

Forte ao ponto de se tal evento ocorrer, muitos nem temerão mais a morte!

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
31/12/2018