Site de Poesias

Menu

Anael (Haniel)


ANAEL (Haniel)
“Eis que antes das emanações serem emanadas e as criaturas criadas” Isaac Luria
 
 
Fulge no Horizonte, próximo à Lua,
Brilhando solene, como uma estrela,
A Dalva, o planeta Vênus flutua,
A Noite se apresenta e é bela vê-la!
 
O Sol a pouco deixou o firmamento,
É o caminho 19, Netszach!
Vitória da arte, intuição e movimento!
Sábio percebeu tudo, Ari, Isaac!
 
Ligando-se à Malkuth, matéria, Terra,
O caminho do Sol, Kodesh, gnomos...
De lá, vibra impávido, Anael encerra
 
Hábil, solene, alegre, entre pomos
Tenros, os segredos da Inglaterra!...
A expansão da poesia que propomos!
 
 

Compartilhar
Jayro Luna
27/12/2018