Site de Poesias

Menu

O passarinho

venha passarinho

cantar na minha janela

que nela não há grades

e as portas sempre

para você 

estarão abertas

você pode ir

pode voltar

quando quiser

que desde que ouvi o seu canto

é o único que faz algo saltar do meu peito

congelar o estômago 

quero mesmo te ver voar

pra cá e pra lá 

em um eterno dançar

faz a minha mente suavizar

venha

aqui na minha janela

só vou te adorar

para apenas a paz alcançar 

e nunca te aprisionar

 

 

Compartilhar

Botucatu - São Paulo

Marcela Hebeler Barbosa
25/12/2018

  • 1 comentário
  • 32 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados