Site de Poesias

Menu

SONETO DE SONHADOR - de Ialmar PIo Schneider


SONETO DE SONHADOR
 
Ialmar Pio Schneider
 
Já não me encontro só nem desgraçado,
Pois te levo total em meu olhar;
Nem poderei viver sem teu agrado
Enquanto não consiga te olvidar.
 
Quando às vezes passeio pelo prado,
A natureza em flor a contemplar,
Parece que TU segues ao meu lado
E OS dois formamos um ditoso par.
 
Eu prossigo sonhando à luz do dia,
Que estás presente em todos OS momentos:
Na tarde calorosa ou noite fria;
 
E também de manhã andando a esmo,
Porque vencendo obstáculos violentos
Sinto que fazes parte de mim mesmo.

 

Compartilhar
Ialmar Pio
06/12/2018