Site de Poesias

Menu

Ao Casanova

Bem sei que é humilde minha pena,
E modesto em excesso é meu versar,
Para com meu soneto entrar em cena
E com zeloso respeito te ofertar;

Porém se a vaidade Deus condena,
E ao pobre é ridículo o se orgulhar,
Com humildade de uma Madalena
Com gosto o verso vou te dedicar;

Que Deus o Supremo a ti reserve
Toda bondade que na vida serve,
Cidadão sejas sempre de renome...

E por bem te dê Ele só metade
Das mulheres que teve em quantidade
Aquele de quem tens o sobrenome!

1967 - Amilcar Reina Casanova - Trupartes Ltda ´a saudade chega à galope, Deus te tenha no lugar reservado aos íntegros.

Compartilhar
josé riomar de melo freitas
05/12/2018