Site de Poesias

Menu

Desemprego Encantado

Ah! Como é amargo,

Como é insólito, desagradável,

Como se sente desesperado, desrespeitado,

angustiado o sujeito!

 

Longe ainda de ser desempregado,

é antes, muito antes, um ser

desencantado, aquele que vive

na hipocrisia do seu dia a dia

e se ilude achando que o mundo

possa vir a ser encantado.

 

Não se rebela, não luta,

apenas entrega currículos sem cor,

sem letra, sem nada.

 

As oportunidades deveriam ser adjacentes, abundantes,

porém são escassas, crueis,

vilipendiam a dignidade do ser humano, tudo graças ao

orgulho, ao egoísmo e à indiferença.

 

Que tranquilo saber que muitos têm nada e poucos têm tudo!

Eu nem me arrepio mais!

 

O desemprego, de fato, é mesmo encantado!

Enfeitiça os desgraçados, dá (des)esperança aos mais necessitados.

É mágico!

Louvável a inércia! 

Compartilhar
Diego de Andrade
03/12/2018

  • 0 comentários
  • 20 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados