Site de Poesias

Menu

ASSOBIANDO ALTO

ASSOBIANDO ALTO

Assobiando alto chamei os passarinhos
Emitindo paz e comida como chamariz
Fiz um bom "manjar" e recebi a sua vinda
Quanto milênio já não passou no tempo
De quando eles vinham comer na nossa mão
 
Tempos imemoriais que nem imaginamos
Em que  pirilando deveriam vir nos alegrar
Continuam alegres pois é da sua natureza
Mas na cidade só chegam como a mendigar
 
Cantando vinham nas mãos em plena natureza
Pois não eram mortos como simples brincadeira
Ainda bem que eu sempre fui ruim de pontaria
Quando criança deste mal não me davam conta
Então desse mal agir não preciso ter lembrança

'Não é o lugar em que nos encontramos nem as exterioridades que tornam as pessoas felizes; a felicidade provém do íntimo, daquilo que o ser humano sente dentro de si mesmo -graal.org.br

Compartilhar
HSERPA
01/12/2018

  • 2 comentários
  • 15 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados