Site de Poesias

Menu

Recíproco

No meio do roseiral nasceu uma flor

azul

como o mar abissal

rara

como a fauna e flora dos mares profundos

Uma abelha logo se aproximou, curiosa com aquela estranha e diferente flor

E essa abelha todos os dias passou a provar aos poucos desse néctar

que logo se mostrou

diferente do líquido de toda e qualquer flor

Não era apenas a cor

beleza por fora não se sustenta por muito tempo pensou a pequena abelha

que todos os dias visitava a azul 

era o seu sabor

mergulhar nela aos poucos

chegar ao êxtase 

Quando um dia viu um ser monstruoso 

com algo brilhante

atacando a azul flor

a pequena abelha foi com total paixão 

e o seu ferrão gravou

para defender a única dentre tantas

que se mostrou

A abelha já desfalecida caiu dentro da flor

e essa aos poucos fechou cada pétala 

como em um abraço eterno de amor 

 

Compartilhar

Botucatu - São Paulo

Marcela Hebeler Barbosa
13/11/2018

  • 0 comentários
  • 26 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados