Site de Poesias

Menu

Sublimação

 
Senti  sofrimento, ilusão,  amargura,
Quando abracei aquele sentimento.
Doeu no meu peito esta louca ventura,
Por querer viver esse eterno momento.
 
Nas noites passadas, sob  o afago da insônia,
E os devaneios do quase dormido.
Nos olhos correrem as águas salobras
Do mar das angustias, do amor mal contido.
 
Entre oferendas a deusa Afrodite
Vivi tanto tempo assim subjugado
O amor em minh’alma era forte,  tamanho!
Que me tornei mais um apaixonado.
 
Quimeras vivi,  delírios sonhei,
Do ar respirei a mais pura paixão.
Perdi-me no tempo, perdi –me no espaço,
Perdi o controle do meu coração.
 
Foi bom? Eu nem sei! Mas posso jurar,
Senti  essa chama queimar com ardor.
Agora, em lembranças já posso gritar:
Enfim, fui feliz! Eu vivi este amor!

 

Compartilhar

Um sentimento pode ultrapassar limites?
Mas, quais são os limites de um sentimento? outubro, 2018


30/10/2018

  • 0 comentários
  • 44 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados