Site de Poesias

Menu

Papagaios

Mudam as cores das plumas,

Mas a fórmula permanece a mesma.

"Currupaco!"

(Tive a impressão de ouvir uma voz...).

Bem sei que foi uma ilusão minha.

 

Vou ensinar meu papagaio a falar!

(Espero que ele não aprenda palavras de baixo calão,

Mas, sobretudo, espero que não minta...).

"Currupaco! Currupaco!!"

(Tenho certeza que ouvi uma frase...).

Estou endoidecendo?

 

Fico intrigado com algumas possibilidades...

Alguns papagaios sabem apenas repetir o que lhes foi dito;

Outros, nem sabem falar e não são confiáveis...

"Currupaco! Currupaco!! Currupaco!!!"

(Não há dúvidas: ouvi uma promessa!).

Será que chegamos ao clímax tão evitado?...

 

Em épocas que ocorrem de quatro em quatro anos,

Ou melhor, de dois em dois...

Papagaios fazem ninhadas próximos dos seres humanos

Esperando conquistar suas confianças...

Conseguem? Diria que sim;

Afinal, quem não se encanta com uma ave tão dócil e falante?

"Currupaco?"

(Fui eu quem falei?).

Engraçado, reclamo da repetição,

Mas eu também venho repetindo tudo quase sempre...

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
23/09/2018