Site de Poesias

Menu

POESIAS

Teu olhar,tão sombreada emoção.
Sanando  a saudade, junto contigo.
Carregando mil sins, para teu  não.
Representando, um crucial castigo.

Mil noites, levo eu, na solidão rara.
Consciente, as provisões emotivas.
Solitária felicidade,recria e declara.
Enquanto noites, vagando á deriva.

Poesia,  alma remexida, e arrojada.
Subitamente, não consegue conter.
Colhendo  flores, ás tardes jogadas.
Citando as poesias, para alguém ler.

E minha mão, carrega um coração.
Escondendo uma sístole,  só por ti.
Uma flor, sempre imaginária visão.
Através desse olhar,assim escrevi.

Compartilhar
izildinha renzo
11/09/2018