Site de Poesias

Menu

BESTA-FERA

BESTA-FERA


Nasceu na caverna e, desde então, é quem governa
Não é deus nem o diabo, não tem chifre e nem rabo
Carrega a maldição eterna de gerar a longa baderna
Está sempre amargurado levando a maldade a cabo


No Egito se fez presente trazendo dor pra sua gente 

Se valeu da escravidão, às pirâmides em construção
Com Alexandre foi eficiente na conquista do ocidente
Pelo poder ignora a razão dando vez pra vil agressão


Estava no conflito da Pérsia quando invadiu a Grécia
Ergueu o Império Romano à custa do proceder tirano 
Regido pela inércia, o flagelo cristão cria controvérsia
Comportamento insano, causa do sofrimento humano


Na era medieval a barbárie se instala de forma radical
Tem início as cruzadas que deixam aldeias dizimadas
Em nome do maior cardeal... violência e morte imoral
Execuções formalizadas para pessoas amedrontadas


Khan domina o oriente com usurpação incomplacente
Ivan destroça sem piedade, atrocidade tem autoridade

A Igreja persegue consciente com inquisição ebuliente
Na procura da verdade acende a fogueira da crueldade


Napoleão quer o mundo e urde o mal em solo fecundo
Assoma a primeira guerra e o inofensivo é quem berra

Deixa o homem moribundo depois do martírio profundo
A segunda quase destrói a Terra pelo humano que erra


A besta-fera permanece numa sociedade que apodrece
No feminicídio e infanticídio a banalização do homicídio
E logo se esquece, como se tudo fosse diluído na prece
Desse fratricídio só se pode esperar inevitável genocídio


Marco Antônio Abreu Florentino 


Poema que procura traduzir toda minha indignação ao comportamento e natureza do homem, que ao meu ver trás na sua essência, desde sua formação evolutiva como ser racional, a semente do egoísmo, da maldade e da violência, visando unicamente preservar seus interesses de poder e domínio sobre seus semelhantes e até mesmo sobre outros entes. A história tem mostrado e comprovado esse comportamento. Acredito, como Tomás Hobbes, que o homem é o lobo do homem... nasce ruim e só não se auto destrói numa guerra de todos contra todos devido a intervenção de uma esfera superior, como o estado, criado pelo próprio homem enquanto animal político. Em tempos recentes a violência tem recrudescido e se tornado uma rotina no dia a dia de países primitivos e bárbaros como o Brasil. Tenho a inabalável convicção de que todo ser humano guarda aprisionado em sua essência a besta-fera que, conforme as circunstâncias de tempo, lugar e motivação, pode ser liberada. A solução estaria na educação e na sublimação da obra de arte que, infelizmente. devido a carência da primeira, impede que a segunda prevaleça.  


https://youtu.be/bB645IbZams
(Isn´t a Pity - George Harrison)


Compartilhar
Marco Antônio Abreu Florentino
18/08/2018

  • 0 comentários
  • 16 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados