Site de Poesias

Menu

GUSANOS ORTODOXOS

 
 
 
 
Há circunstâncias da vida que são vermes
Que nos acossam o corpo e, a espinha dorsal,
Treme lambuzada por abobrinhas do mal
E nós, tremendamente tímidos, intérpretes
 
Dos instantes que se locupletam oniscientes...
Tesudas bactérias nos espreitam, alucinadas
Pela oportunidade de fazerem em nós moradas
Onde se reproduzem e nos adoece, lentamente.
 
Os parasitas são de nós, escrotos inimigos
E nos organismos constroem tétricos abrigos
Que enfermam de morte os órgãos pluricelulares...
 
Engenhos antibióticos tentam dissipar tais ninhos,
Contudo essa legião de bandidos são pergaminhos
Que se desenvolvem e se comunicam por celulares!
 
DE  Ivan de Oliveira Melo

 
 

Compartilhar
Ivan de Oliveira Melo
17/08/2018

  • 0 comentários
  • 16 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados