Site de Poesias

Menu

Simbiose

Tu és meu trevo da sorte

O lírio de meu viver

O colírio de meus olhos 

Vivo feito girassol

Direcionado para teu semblante

Desejo até ser cometa

Para te ver num instante 

Bem diante de meus cílios

E viver de teus suspiros.

 

Compartilhar
Cid Rodrigues Rubelita
12/08/2018