Site de Poesias

Menu

Única dentre tantas

 
Longe de ti os ponteiros passam lentamente
Quando contigo, as horas são velozes
E eu passo os dias, desde o nosso até logo, contando os minutos
Para brevemente te ver novamente
Olhar esses olhos da cor do infinito
Esse sorriso que me enche os olhos
E concluir que você é uma rosa, única dentre tantas outras
No meu pequeno mundinho, onde elimino todos os dias vários baobás
Sei que nunca serás minha, mas uma rosa como tu
Não deve ser arrancada
E sim, sempre, admirada
Ei de seguir meu caminho
Com a lembrança
Do cheiro das suas doces palavras

 

Compartilhar

Botucatu - São Paulo

Marcela Hebeler Barbosa
07/08/2018

  • 0 comentários
  • 72 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados