Site de Poesias

Menu

ESTRELA CADENTE

 

 

DOIS CORAÇÕES ADOLESCENTES 

SALTITAVAM SOBRE

AS ONDAS DA PRAIA.

RIAM...

RIAM MUITO.

RIAM TANTO, QUE

NÃO CONSEGUIAM OUVIR

O GARGALHAR DAS ONDAS,

QUE MALICIOSAS,

FALAVAM SOBRE ELES.

JOVENS AINDA,

DA VIDA SABIAM NADA.

O SOL OS OBSERVA

E PREGUIÇOSAMENTE

ESCORRE NO HORIZONTE 

TINGINDO DE CARMIM

O OCEANO.

IMPONENTE,

A LUA PENDURA-SE NO CÉU

E COM GRAÇA

ESTENDE SEU VÉU 

DE ESTRELAS

NO INFINITO.

INCIPIENTES NO AMOR

OS CORPOS SE TOCAM,

SE ESBARRAM

E UM TANTO ACANHADAS

AS MÃOS SE ENTRELAÇAM.

DESEJO DE MENINO HOMEM

CRESCE NO PEITO.

" ESTRELA CADENTE!"

E APONTA PARA O LONGE.

"FAZ UM PEDIDO!"

DIZ SEU CORAÇÃO.

NUM REPENTE,

OS OLHOS CARAMELIZADOS

MAS CHEIO DE PUDOR

DA MENINA,

DENUNCIAM SECRETO QUERER.

IMANTADOS,

TIMIDAMENTE,

OS LÁBIOS SE COLAM

DEIXANDO A DOÇURA

DO PRAZER DA DESCOBERTA.

AMOR PRIMEIRO,

NUNCA SOUBE DELA,

O DESEJO.

NEM JAMAIS ESCAPOU

DE SEU LÁBIOS ARDENTES

A FARSA

DA ESTRELA CADENTE.

 

Miss - Itanhaém, 28/07/2018

Compartilhar
Maria Isabel Sartorio Santos
28/07/2018

  • 0 comentários
  • 55 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados