Site de Poesias

Menu

DEPOIS DE TI


Demétrio Sena, Magé – RJ.
 
O que sobra de mim depois de ti
são meus olhos perdidos no infinito;
é um grito afogado no silêncio
da saudade nutrida por lembranças...
Sobram dias eternos; noites gastas,
uma treva no rumo pro futuro,
há um muro que nunca transporei
pra saber o que ainda nos cabia...
Foste o sonho de nada me faltar,
meu altar de certezas afetivas,
um ebó de alegria e gratidão...
Falta chão, sobram vagas e desertos
sem oásis de sonhos e quimeras;
não existe depois, depois de ti...

Compartilhar
Demétrio Sena, Magé - RJ.
12/07/2018

  • 0 comentários
  • 24 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados