Açoites da noite


Nas horas mais quietas da noite
Tenho pressentimentos estranhos
Acendo o abajur e me levanto
Um vulto confunde minha mente
E meu coração sente um açoite
Então, subjuga-me um pranto
Pois tenho certeza que foste tu
Que passou tão de repente.
Não foi sonho nem pesadelo
Foi meu corpo ti querendo.
 
J.A.Botacini.

Jose Aparecido Botacini
© Todos os direitos reservados