Site de Poesias

Menu

IMAGENS

 
Guardei tantas lembranças, e agora.
Nem sabendo, onde eu as colocarei.
Algumas deixei, que fossem embora.
Outras, eu, bem guardadas, guardei.
 
O tempo passa, e um monte imenso.
Acumuladas dentro, do pensamento.
São tantas delas, ocorreu até penso.
E nem as consigo, jogá-las ao vento.
 
Porque as lembranças, me mantêm.
Viva como, um anjo bom, e velando.
Pelas imagens, que com elas vêm.
A nova, emoção em mim, atrelando.
 
Queridas lembranças, que comigo.
Permanecerão, apertadas, porém.
Á vida permite lembrar, e bendigo.
Triste sendo, se lembrança, não tem.

 

 

Compartilhar
izildinha renzo
20/02/2018

  • 0 comentários
  • 30 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados