HOJE JUSTIFICO

Uma menina abraça uma
boneca decaptada.

Um menino joga uma
bola velha e furada.

Ambos estão brincando.
Ambos estão sorrindo.

A menina cresceu e deixa
uma amiga esfaqueada.

O rapaz cresceu e joga
um corpo a beira da estrada.

Ambos estão vivos.
Ambos estão sorrindo.

A menina virou mulher
e agora está aprisionada.

o menino virou homem
e comanda uma boca fumada.

Ambos estão vivendo.
Ambos não esperam mais nada.

Ontem eu vi os meninos crescendo
a margem da vida.
E hoje justifico.

fim

Assim não dá.

BH - Outono de 2006