Site de Poesias

Menu

SONHOS

 
 
( Talentai Duplo )
 
 
 
Sonhar é ferir a realidade...
 
Os sonhos são desejos faraônicos
Que, às vezes, atenuam sofrimentos,
 
Mas que embebem a alma de supra realidade
E atiçam de prazer o que é fantasia...
Os adereços de um sonho podem perturbar
 
O cognitivo e deixar a razão mentecapta.
Sonhar faz bem até certo limite,
São os devaneios possíveis de plena realização,
Contudo há sonhos que são luxúria e alegoria.
 
Sonhar é uma necessidade vital do homem.
Há estágios oníricos que enriquecem, outros empobrecem
E trazem em seu bojo a rigidez do impossível.
Há quem sonhe em estado de vigília... Perigo!
Tais indivíduos se excitam, perdem o controle de si
 
E se permitem carregar para o estágio ilusório
O que desperto pode provocar a cegueira da alma
E adentrar em espaços fictícios vizinhos da loucura,
Ou mesmo flutuar num vazio que leva à morte.
Sonhar não é leviandade, é mera abstração
 
Da inconsciência que vivifica desejos pré-concebidos.
Não há quem sonhe com o desconhecido, deveras!
Os sonhos são palpáveis na fértil imaginação,
Mas arrolam precipícios em que a queda é a desilusão.
 
A sensação de sonhar satisfaz momentaneamente,
Todavia deixa como prejuízo um engodo que,
Não trabalhado a contento pelo raciocínio lógico,
 
Induz a criatura a traumas irreversíveis...
Fundamental é refletir sobre o estágio onírico
 
E dele retirar o que for positivo para uma vida salutar!
 
 
DE  Ivan de Oliveira Melo

 
 

Compartilhar
Ivan de Oliveira Melo
02/01/2018

  • 0 comentários
  • 28 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados