Site de Poesias

Menu

NÃO GOSTO DE APARECER

 

Não gosto de aparecer,

Por mais que possa parecer,

Sou palhaço, não ator,

Por traz da tinta,

Escondo o rosto,

O sorriso vem pronto,

Não preciso me esforçar,

Alegria vem nas cores.

 

Não gosto de aparecer,

Bondade é dever,

Deveríamos ser,

Mas virou dom,

Virtude louvável,

Plateia e aplausos,

À cada ato relacionado.

 

Não gosto de aparecer,

Acredito no Cristo,

Não no cristianismo,

Minha tolerância é maior,

Consigo ter amigos,

Que o credo é distinto,

Com conversas descentes,

Sobre o que nos une,

E o maior ponto é o amor.

 

Mas em desuso ele entrou,

Outrora o mais declamado,

Hoje liquido se tornou,

Escorre feito leite derramado,

E pelo ralo já se foi.

Compartilhar
Messias Scatena
20/11/2017