Site de Poesias

Menu

SÓ...

Hoje,por favor,somente hoje...quero ficar só.

Preciso ficar só com meus dilacerados pensamentos

de solidão noturna, e de amargas lembranças ao avesso.

Quero me reprobar desses convívios humanos,dessas utopias em preto e branco,

onde os sentimentos são fardos pesados e sem importâncias para o perdão,nada

é mais salutar do que viver e vêr,ouvir e vir a ser distânte do mundo real dos imbecis,desse

mundo de zumbís insanos.

Não quero compaxões fabricadas,sermões encenados de

padres e pastores infames,são profanadores do que é santo,vendilhões

das almas perdidas,eganadores do povo,balbuciam as profecias do medo

e da morte num infeno sem fim.

Quero,por favor somente hoje...ficar só

Preciso ficar só nessa manhãs de sol frio,encontrar-me,

me achar em qualquer lugar de mim mesmo.

Me recompor dessas sobras humanas,desumanas,fragmentado

na alma e no espírito isípido como estilhaços

preciptado no vácuo do espaço sideral...sem ninguém,

sozinho,em silêncio vou me encontrando comigo mesmo

como quem se aproxima lentamente do espelho mergulhado na

penumbra de um quarto vazio,até enxergar que aquela imagem exista

e ai é eu com eu mesmo.

Compartilhar
Charles Feitosa de Souza
16/11/2017

  • 0 comentários
  • 39 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados