Por isso, canto

 

Minha alma triste canta e chora

Minha alma triste me devora

Ah, solidão que me apavora... 

 

Por isso, canto

Insisto, mesmo, em cantar

 

Preciso achar meu rumo

Ter norte, ter prumo 

Preciso andar, sonhar 

E me reencontrar 

 

Oh, Deus... perdoa o desacreditar 

E alivia esse meu penar

Que neste instante me faz chorar 

 

Por isso, canto

Insisto, mesmo, em cantar

Silvestre Sobrinho
© Todos os direitos reservados