Site de Poesias

Menu

APOTEÓTICO

 

 

Vi-me chorando a cântaros diante do esquife.

Fiquei atônito, pois o defunto não era camarada.

Ouvi quando alguém me disse: este era um patife

E derramar lágrimas por ele é mesmo que nada.

 

Deixei o ambiente tão de repente quanto entrei.

Fiquei a matutar: Por que tantos e tantos risos

Perante um ataúde em que descansava um sansei

Se num velório o lugar é de saudade dos amigos?

 

Nas horas tantas baixaram o caixão na sepultura

E para meu deslumbramento vi fogos em altura

Celebrando a morte perante um público em êxtase…

 

Não compreendi aquela situação meio escabrosa.

Por pior que haja sido quem partiu em nebulosa

O respeito é a chave da lei e nada tem de perífrase!

 

 

De Ivan de Oliveira Melo

 

 

 

 

Compartilhar
Ivan de Oliveira Melo
19/02/2017

  • 0 comentários
  • 96 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados